terça-feira, 27 de dezembro de 2011

Ilusões

E ali estava ele mais uma vez, saiu de casa atrasado, atravessou as ruas movimentadas de são paulo, enfrentou trânsito.. e ela estava parada no mesmo lugar, esperando. Um pouco diferente desde o ultimo encontro.. cabelos mais longos, um pouco mais magra talvez, mas de certa forma, nada tinha mudado..
Ela o cumprimentou silênciosamente, e entrou no carro.
Conversaram trivialidades, ela parecia distante.. quase chateada.
O percurso pareceu mais longo, talvez pelo estranho silêncio ou pelo trânsito. E por quase um segundo ele achou que essa seria de fato a ultima vez. Mas nunca é. E aí, ela quebrou o gelo e disse uma frase meio sem sentido, ou talvez com sentido demais. E ele percebeu que tudo ainda estava igual...

Enquanto procurava sua roupa que estava jogada em algum canto daquele quarto bagunçado, passou pela cabeça dela dizer que isso não aconteceria mais. E ela queria. Mas algo sempre a impedia.
Ela quis entender o que acontecia.. o porque de duas pessoas tão diferentes, se tornarem nada mais que um entre quatro paredes. Ali dentro, eles eram tudo: amigos, amantes, cúmplices. Fora dali.. bom, eles não mais se pertenciam, eram perfeitos desconhecidos.
Ele sabia o quanto aquilo era errado. E até mesmo incomum. Olhou para ela revirando o quarto procurando por sua blusa, já quase desistindo. Já tinha tentando sair desse ciclo vicioso uma centena de vezes e por algum motivo, não conseguiu.

Mas já não era hora de pensar nisso.. era hora de ir embora. Ela entrou no carro e ele já estava esperando seus movimentos, ele já havia decorado: fechar a porta, colocar a bolsa no colo, prender o cinto, e olhar pra ele, fixamente. E foi exatamente isso o que ela fez.
O percurso de volta também foi exatamente como sempre.. exceto por uma pergunta um tanto curiosa..
- você faz ideia do que acontece entre a gente?
e uma resposta mais curiosa ainda.
- não, e nem preciso saber.


E então ele a deixou no mesmo lugar em que a tinha pego algumas horas antes. Com a certeza de que a veria de novo, e de novo e de novo.

13 comentários:

Moni Abrao disse...

Fazia tempo que não vinha aqui, tudo diferente ^^
Gostei do seu perfil e do texto!
Boas festas pra ti também
beijos

Anônimo disse...

e de novo, e de novo.. muito bom! parabéns

Cíntia' disse...

Que lindo :)

Emanuelle Klyss disse...

Oiii queriida, muito bom teu texto.. eu já passei tanto por isso.. rsrs

Adorei teu blog, seguindo já também. :)

' Keeyla Nayara. disse...

Que charme!
Adorei o blog..
Feliz ano novo com muita paz, Deus a abençoe.

Beijoosmil ;*

http://o-que-ninguem-ve.blogspot.com/

Bruna dos Anjos disse...

Gostei do seu blog..

seguindo :D
Ótimo 2012 para vc!

se gostar segue tbm:
http://enredodeideias.blogspot.com/
beeijo

Bruna dos Anjos disse...

Gostei do seu blog..

seguindo :D
Ótimo 2012 para vc!

se gostar segue tbm:
http://enredodeideias.blogspot.com/
beeijo

Camila Sanches e Amanda Sanches disse...

To num ciclo vicioso quase parecido com esse, e que infelizmente não consigo me soltar. O pior é entre tantos encontros e desencontros, o coração sai cada vez mais machucado :/

Seguindo aqui tbm flor, bjs:*

Forever Dieguita disse...

Que lindo teu blog. Estou seguindo :)
http://foreverdieguita.blogspot.com/

Mara Melinni disse...

Oiee...!!

Estou seguindo... muito lindo teu espaço!! Espero voltar...

Obg pela visitinha tb!

Bjss

Pedro Menuchelli disse...

Acho muito lindo essa ideia de sempre continuar algo que faz bem pra ambos os lados. É dificil isso acontecer porque um lado acaba sempre pensando um pouco mais em si mesmo.

O bom é saber colocar as coisas em seus devidos lugares. Assim, não acontece a tal chamada inversão de valores que complica demais a vida das pessoas. Em todo caso, um texto perfeito..

e de novo, de novo.. de novo..

Beijão!

Pedro

' Keeyla Nayara. disse...

Oie moça!
Passando pra lhe desejar uma boa semana!
Beijosmil ;*
http://o-que-ninguem-ve.blogspot.com/

IlkaSouza disse...

Ciclo vicioso que envolve tantas vidas, talvez o que falte é a coragem de agarrar o novo!