quarta-feira, 6 de abril de 2011

*segundo segredo.

Meus pensamentos me traem 70% do tempo, penso em coisas que eu não deveria pensar, e por pensar, termino querendo algo, que muitas vezes não posso ter. 
Eu desejo coisas que me trarão problemas, uma hora ou outra.


Eu penso, mais é sem querer. 
Se pensar, já quero.
Querer é um problema, porque o desejo é uma necessidade, e aquilo só vai parar de martelar na sua cabeça quando você finalmente conseguir.
Um dia alguém me perguntou.
- B., pra você, o que é o desejo?
 E sim, esse é um tipo específico de desejo, e ambos sabemos qual.
 Quis responder muitas coisas, porém, apenas respondi o que cabia na situação em que me foi questionado.
 E ai, fiquei pensativa sobre um comentário, ou talvez vários. E alguns olhares, mais isso não vem ao caso.
- B. então, o desejo é impulso, nós temos um desejo, e de repente, algo acontece.
 Sim, exatamente. - eu respondi. - Algo acontece e nós não temos controle.
 O desejo é perigoso. 

2 comentários:

Moni Abrao disse...

Lindo Texto! Realmente os desejos são perigosos, mas também sao deliciosos quando bem aproveitados! adorei o modo como você usou a situação! beijos loira linda sz

Anônimo disse...

gostei do texto (:
o desejo é mesmo perigoso quando não sabemos lidar com ele